Archive for Apresentação

Manifestações contra o governo Dilma – exercício de democracia

Manifestantes contra o governo reunidos na Avenida Paulista

Manifestantes contra o governo reunidos na Avenida Paulista

                                            http://migre.me/p3bX4

 

       Como já comentamos aqui em 2013, manifestação significa um conjunto de pessoas tentando mostrar apoio ou descontentamento com relação a algo. Nesta semana, um dos assuntos mais evidentes é a manifestação contra o governo da presidente Dilma Roussef e seu partido, o PT (Partido dos Trabalhadores). A manifestação ocorreu no último domingo, dia 15, reunindo milhares de pessoas em todo o país. Atos menores também foram realizados em Nova Iorque, Londres, Paris e Buenos Aires. Talvez você esteja se perguntando: por que as pessoas estão descontentes com o governo e com o partido?

      Vamos imaginar algo bem simples: sua escola precisa eleger um diretor. Dentro da escola existem grupos com ideias diferentes, e dentro desses grupos existe um candidato a diretor que será escolhido pelos alunos. Vamos pensar em dois grupos. Um deles defende que todos os alunos deverão ir uniformizados para a escola. O outro defende que cada um poderá frequentar as aulas com a roupa que escolher. Cada grupo desse pode ser chamado de partido. Partido, então, é uma espécie de grupo com os mesmos interesses e ideias, buscando conquistar o poder.

         Como vivemos em um país democrático, temos o direito de participar da escolha através do voto. Vamos então imaginar que, após uma votação, o vencedor da disputa pelo cargo de diretor faça parte do grupo que defende o uso de uniforme. A partir daí, o uso do uniforme passa a ser obrigatório.

     Bem, será que todos os alunos da escola concordam? Será que todos apoiam o uso do uniforme? Certamente não! E os alunos da escola dividem-se entre os que são contra e os que são a favor das ideias e propostas do diretor.   Apesar de nem todos serem a favor, o diretor tem o poder de decidir sobre as medidas tomadas na escola, pois foi escolhido pela maioria. Assim, mesmo tendo que respeitar as decisões do diretor, o grupo que é contra (oposição) tem o direito de se manifestar e demonstrar sua insatisfação com a situação.

         É mais ou menos isso que está acontecendo em nosso país. Existem cidadãos que são a favor da presidente Dilma Roussef e do partido que ela representa, o Partido dos Trabalhadores. Existem também os cidadãos que não concordam com as ideias do PT e estão insatisfeitos com o governo.     Muitos motivos levaram a oposição a se manifestar contra o governo, sendo o principal deles a suspeita de corrupção (práticas ilegais, erradas, desonestas) por seus membros.

     Por vivermos em um país democrático, todos temos o direito de nos manifestarmos. Por isso, além das manifestações contra o governo, também houve manifestações a favor do governo, como a ocorrida em São Paulo na última sexta-feira, dia 13, em que as pessoas foram às ruas demonstrar apoio ao governo.

     Enfim, ir às ruas se manifestar significa que estamos exercendo o direito de expressar livremente nossas opiniões, sejam elas contra ou a favor ao governo. Isso é democracia.

Economize água para não ficar no escuro – Falta de água também pode significar falta de energia!

http://migre.me/oDxOy

           Você já ouviu falar em apagão? Já ficou sem energia elétrica para acender as luzes, ligar a televisão, ligar o chuveiro? Terrível, não? Pois é…com a falta de chuvas e a crise no abastecimento de água pela qual estamos passando, também poderemos viver um outro sério problema: a falta de energa elétrica.

       Isso porque, em nosso país, grande parte da energia elétrica que chega em nossas casas é gerada por meio das usinas hidrelétricas. Mas o que as chuvas têm a ver com eletricidade?

         As usinas hidrelétricas apenas funcionam com a força de uma queda dágua. Elas possuem enormes turbinas, parecidas com cata-ventos muito grandes que giram através da força da água de um rio represado. Ao girar, essas turbinas produzem energia. Sendo assim, isso só acontece quando há um volume suficiente de água represada.

         Quando há um grande periodo de seca, os rios ficam com menor volume de água e o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas cai, fazendo com que as grandes turbinas girem mais lentamente, produzindo menos energia.

         Há outros meios de energia que poderiam ser utilizados para a produção de energia elétrica, como por exemplo a energia da força dos ventos (energia eólica), ou a energia obtida através dos raios do Sol (energia solar). Essas duas formas de energia poderiam perfeitamente ser melhor utilizadas aqui no Brasil, uma vez que nosso país possui grandes extensões/dimensões, ou seja, é muito grande. Assim, há muito espaço para a ocorrência de ventos e muitas áreas onde a luz solar incide para ser captada (vivemos em um país muito ensolarado praticamente o ano todo).

         Infelizmente nossos governantes não investem nessas outras formas de produção de energia elétrica, o que nos faz dependentes das águas das chuvas para obtermos tal energia. Por isso, além da falta de água, você já sabe que agora há mais outro motivo para tomarmos uma atitude contra o desperdício: a energia elétrica.

 

Usina hidrelétrica

http://migre.me/oDy9l

 

Usina eólica

http://migre.me/oDwI

 

Usina solar

http://migre.me/oDyUU

Água, cadê você?

Sistema Cantareira

Sistema Cantareira

http://f.i.uol.com.br/folha/cotidiano/images/14066393.jpeg

Está faltando água em São Paulo?

        Quase todos os dias, temos acompanhado notícias sobre a queda do volume de água do Sistema Cantareira. Essas notícias têm deixado a população bastante preocupada, pois estamos passando por uma das maiores crises de abastecimento de água do Estado de São Paulo.

         Dentre os oito sistemas que abastecem a Grande São Paulo, o Sistema Cantareira é o maior  responsável pela captação, tratamento e distribuição de água para essa região. É um dos maiores do mundo, composto por seis represas e 48 quilômetros de túneis.

Por que o volume de água diminuiu? A culpa é de quem?

         Durante o ano, existe um período chuvoso, que vai de outubro até março. Porém,  nos últimos dois anos (2013 e 2014), choveu pouco nesse período, muito menos que o esperado. Tudo bem, a falta de chuva é bastante responsável  por essa crise, mas a culpa não é só dela! Parte da responsabilidade também é do governo. Nos últimos 30 anos, a população cresceu e não foram feitas obras para aumentar a capacidade de armazenamento das represas!

O Sistema Cantareira vai se normalizar?

            Os especialistas dizem que se chover o esperado entre outubro de 2014 e março de 2015, o Sistema poderá chegar aos 39% de sua capacidade (um pouco menos que a metade), mas isso não será suficiente para passar o próximo ano livre de preocupação. Calcula-se que somente em 2016 o nível de água passará dos 50% (metade da capacidade).

Racionamento e volume morto

           Racionamento significa controle da distribuição de recursos que estão em falta. No caso da água, por exemplo, seria ficar com as torneiras secas durante um período do dia, com o objetivo de economizar. O Governo do Estado de São Paulo decidiu utilizar o volume morto da represa ao invés de colocar o racionamento em prática.

      Volume morto é uma parte inativa da represa, utilizada somente em situações de emergência, e está localizado bem abaixo do nível de onde a água é captada.

 

[EDICAO_A - 6]  CORREIO/CADERNO_A/MATERIAL ... 10/05

 

 

Bônus para quem economizar…

      Você sabia que todos nós pagamos pela água utilizada? Dessa forma, uma das medidas tomadas pelo governo para que as pessoas economizem água, é dar desconto na conta para quem diminuir o consumo. Mesmo assim, muitas pessoas não se importam com os gastos e continuam desperdiçando água.

       Segundo pesquisa realizada, os moradores de bairros nobres de São Paulo, como Jardim Paulista, Jardim América e Jardim Europa,  foram os que menos reduziram o consumo de água!  O que está faltando mesmo é conscientização! De nada adianta ter dinheiro para pagar a conta e não ter água!

      Diante de tantos problemas com relação ao abastecimento de água, seria muito bom se a população realmente se conscientizasse e contribuísse com simples medidas para a economia de água.

Veja a seguir o que você pode fazer para ajudar

 –  Hora do banho: os banhos devem ser rápidos. Não se esqueça de desligar o chuveiro para se ensaboar.

–  Molhar a escova, fechar a torneira para escovar os dentes e enxaguar a boca utilizando um copo.

–  Não use a descarga como lixeira! Não acione a descarga à toa!

–  Ao lavar a louça, primeiro raspe os restos de alimentos dos pratos e panelas, e só depois abra a torneira para molhá-los. Ensaboe tudo o que tem que ser lavado, e só depois abra a torneira novamente para enxaguar.

–  Só ligar a máquina de lavar louças se ela estiver cheia.

–  Juntar bastante roupa suja antes de ligar a máquina ou usar o tanque. Aproveite a água do enxague para lavar o quintal.

–   Molhar as plantas com regador ao invés de usar a mangueira.

–    Evitar lavar o carro durante a época de seca.

Saiba mais:

 

http://www.sabesp.com.br/CalandraWeb/CalandraRedirect/?temp=2&temp2=3&proj=sabesp&pub=T&nome=Uso_Racional_Agua_Generico&db&docid=DAE20C6250A162698325711B00508A40 (acesso em 08/09/2014)

http://www1.folha.uol.com.br/especial/2014/crisedaagua/ (acesso em 08/09/2014)

http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/sp/2014-08-28/bairros-nobres-sao-os-que-menos-economizam-agua-na-capital-paulista-diz-sabesp.html (acesso em 08/09/2014)

 

19 de novembro – Dia da Bandeira Nacional

bandeira-brasil

http://lembrancasdesencapadas.files.wordpress.com/2013/07/bandeira-brasil.jpg?w=500

         Você sabia que no dia 19 de novembro, comemora-se o Dia da Bandeira do Brasil?

       A bandeira é um dos símbolos que representam a República Federativa do Brasil (os outros símbolos são as armas nacionais, o selo nacional e o hino nacional).

         Existem normas que devem ser seguidas para a confecção da Bandeira Nacional. Ela deve ter o formato retangular de fundo verde, com um losango amarelo. No centro desse losango, uma esfera azul com uma faixa branca atravessada e inclinada da esquerda para a direita, com os dizeres “Ordem e Progresso” em letras maiúsculas verdes. No círculo azul, 27 estrelas retratam o céu do Rio de Janeiro, incluindo constelações, como o Cruzeiro do Sul. As estrelas simbolizam os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal.

         As quatro cores da bandeira simbolizam as famílias reais das quais descende D. Pedro. Entretanto, com o passar do tempo, o povo brasileiro substituiu e adaptou essas informações. Daí em diante, os significados das cores passaram a ser:

Verde – representa as matas

Amarelo – representa as riquezas

Azul – representa o céu

Branco – representa a paz

 

         Vamos conhecer algumas curiosidades sobre a Bandeira do Brasil?

 

  • A estrela que fica sozinha acima da faixa branca, ao contrário do que muitos pensam, não representa o Distrito Federal. Ela representa o estado do Pará, que até 1889 era o maior estado que ficava acima da linha do Equador (linha imaginária que divide a Terra em dois hemisférios, ou seja, em duas partes).
  • É a única bandeira Nacional a ter uma constelação representada em sua imagem.
  • É a única que traz uma mensagem escrita.
  • A maior Bandeira do Brasil está localizada no Morro dos Barbosas, na cidade de São Vicente, litoral do estado de São Paulo, e foi inaugurada em comemoração aos 500 anos do descobrimento do Brasil pelo então Governador Mário Covas. A Bandeira tem 630 m² (31 x 20 m) e 110 kg de peso, com mastro de 60 metros.
  • Quando várias bandeiras são hasteadas em nosso país, a brasileira deve ser a primeira a chegar no topo do mastro e a última a descer.
  • O Brasil já teve 12 bandeiras diferentes, sem contar a nossa atual bandeira. A maior parte foram bandeiras portuguesas  hasteadas no Brasil desde a época de Pedro Álvares Cabral. Estas bandeiras foram mudando de acordo com a mudança na política portuguesa. Como o Brasil foi colônia de Portugal até 1822, estas bandeiras valem também o nosso território. Se contarem apenas as bandeiras criadas após a independência, são três no total.

 

 

                                                            Maior Bandeira do Brasil

http://www.useabandeira.com.br/curiosodades_bandeira.php

http://www.useabandeira.com.br/curiosodades_bandeira.php

            

Hino à Bandeira Nacional

 

         Assim como as bandeiras, os hinos também são criados para representar uma nação.  No ano de 1906, apareceu pela primeira vez o Hino à Bandeira Nacional, escrito pelo poeta Olavo Bilac.

 

Salve lindo pendão da esperança!
Salve símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz.

 

Recebe o afeto que se encerra
em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

 

Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul,
A verdura sem par destas matas,
E o esplendor do Cruzeiro do Sul.

 

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

 

Contemplando o teu vulto sagrado,
Compreendemos o nosso dever,
E o Brasil por seus filhos amado,
poderoso e feliz há de ser!

 

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

 

Sobre a imensa Nação Brasileira,
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre, sagrada bandeira
Pavilhão da justiça e do amor!

 

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

 

Clique para ouvir:

https://www.youtube.com/watch?v=2UQw9rBfv88

Referências:

http://www.suapesquisa.com/datascomemorativas/dia_da_bandeira.htm (acesso em 18/11/2013)

http://www.useabandeira.com.br/curiosodades_bandeira.php (acesso em 18/11/2013)

http://www.brasilescola.com/brasil/bandeiradobrasil.htm (acesso em 18/11/2013)

http://www.useabandeira.com.br/curiosodades_bandeira.php (acesso em 18/11/2013)