Archive for HIstória

Refugiados. Você sabe quem são eles?

refugiados

                               http://migre.me/rJMaQ

     Atualmente você deve estar acompanhando, ou pelo menos já deve ter visto nos noticiários, milhares de pessoas se arriscando em barcos lotados, tentando chegar em outros países, não é mesmo? Vamos então tentar entender o que está acontecendo.

     As milhares de famílias que vemos nos barcos no meio do oceano, estão saindo de seus países de origem por conta de guerras causadas principalmente por motivos políticos e religiosos. Essas pessoas são os chamados refugiados, ou seja, aqueles que estão fugindo em busca de um local seguro. Eles ficam com tanto medo de permanecerem seu país que a única opção é fugir.

     A Europa é o local que mais está recebendo os refugiados, e os principais destinos são: Grécia, França, Itália e Inglaterra. A maioria deles está saindo da Síria, Afeganistão, Iraque, Líbia e Eritreia.

 

     Imagine uma família tendo que sair de sua casa de repente, deixando para trás todas as suas coisas e toda a sua história de vida! Que situação terrível! Pois é, as pessoas ficam tão desesperadas que tentam, a qualquer custo, fugir das guerras, da pobreza e da violência. A Síria, por exemplo, é um dos lugares mais perigosos para se viver. As crianças sírias, por exemplo, ao invés de irem à escola, são forçadas a lutar na guerra e a fabricar bombas. É por isso que as famílias decidem se arriscar para fugir. Desesperadas, elas tentam chegar à Europa em barcos improvisados e superlotados. Infelizmente, muitas pessoas acabam morrendo.

     E quando eles conseguem chegar nos outros países? O que acontece?

     Bem, como vimos, o refugiado é aquele que perdeu quase tudo. Ao chegar em um novo país ele enfrenta muitas dificuldades, e precisa conquistar muitas coisas, como respeito, trabalho, moradia, acesso à educação. Todas essas dificuldades se tornam ainda maiores diante do desafio de entender e ser entendido num país que fala um outro idioma.

     Para minimizar tanto sofrimento, existem várias organizações e entidades que oferecem ajuda aos refugiados (Cruz Vermelha, Médicos Sem Fronteiras, entre outras). Além disso, muitas pessoas também oferecem ajuda através de trabalho voluntário, por exemplo, ensinando a língua do país ao refugiado.

     Enfim, diante de uma situação como essa, as pessoas precisam colocar em prática valores como solidariedade e respeito, que são essenciais para que os refugiados possam reconstruir suas vidas com dignidade. Tais valores todos nós podemos oferecer. Isso é ser cidadão. Isso é ser humano.

Refugiados chegando na Turquia

http://migre.me/rJMJm

Manifestações contra o governo Dilma – exercício de democracia

Manifestantes contra o governo reunidos na Avenida Paulista

Manifestantes contra o governo reunidos na Avenida Paulista

                                            http://migre.me/p3bX4

 

       Como já comentamos aqui em 2013, manifestação significa um conjunto de pessoas tentando mostrar apoio ou descontentamento com relação a algo. Nesta semana, um dos assuntos mais evidentes é a manifestação contra o governo da presidente Dilma Roussef e seu partido, o PT (Partido dos Trabalhadores). A manifestação ocorreu no último domingo, dia 15, reunindo milhares de pessoas em todo o país. Atos menores também foram realizados em Nova Iorque, Londres, Paris e Buenos Aires. Talvez você esteja se perguntando: por que as pessoas estão descontentes com o governo e com o partido?

      Vamos imaginar algo bem simples: sua escola precisa eleger um diretor. Dentro da escola existem grupos com ideias diferentes, e dentro desses grupos existe um candidato a diretor que será escolhido pelos alunos. Vamos pensar em dois grupos. Um deles defende que todos os alunos deverão ir uniformizados para a escola. O outro defende que cada um poderá frequentar as aulas com a roupa que escolher. Cada grupo desse pode ser chamado de partido. Partido, então, é uma espécie de grupo com os mesmos interesses e ideias, buscando conquistar o poder.

         Como vivemos em um país democrático, temos o direito de participar da escolha através do voto. Vamos então imaginar que, após uma votação, o vencedor da disputa pelo cargo de diretor faça parte do grupo que defende o uso de uniforme. A partir daí, o uso do uniforme passa a ser obrigatório.

     Bem, será que todos os alunos da escola concordam? Será que todos apoiam o uso do uniforme? Certamente não! E os alunos da escola dividem-se entre os que são contra e os que são a favor das ideias e propostas do diretor.   Apesar de nem todos serem a favor, o diretor tem o poder de decidir sobre as medidas tomadas na escola, pois foi escolhido pela maioria. Assim, mesmo tendo que respeitar as decisões do diretor, o grupo que é contra (oposição) tem o direito de se manifestar e demonstrar sua insatisfação com a situação.

         É mais ou menos isso que está acontecendo em nosso país. Existem cidadãos que são a favor da presidente Dilma Roussef e do partido que ela representa, o Partido dos Trabalhadores. Existem também os cidadãos que não concordam com as ideias do PT e estão insatisfeitos com o governo.     Muitos motivos levaram a oposição a se manifestar contra o governo, sendo o principal deles a suspeita de corrupção (práticas ilegais, erradas, desonestas) por seus membros.

     Por vivermos em um país democrático, todos temos o direito de nos manifestarmos. Por isso, além das manifestações contra o governo, também houve manifestações a favor do governo, como a ocorrida em São Paulo na última sexta-feira, dia 13, em que as pessoas foram às ruas demonstrar apoio ao governo.

     Enfim, ir às ruas se manifestar significa que estamos exercendo o direito de expressar livremente nossas opiniões, sejam elas contra ou a favor ao governo. Isso é democracia.

Greve – vamos entender?

greve3

     Nos últimos dias, muito temos ouvido falar sobre greve. Greve dos funcionários do metrô de São Paulo, greve dos professores, greve dos motoristas de ônibus…Ao mesmo tempo em que são noticiadas essas greves, também são mostradas todas as confusões causadas por elas. Então, o que é greve? Para que serve? Quais os seus efeitos na sociedade?

   Greve é um movimento realizado por trabalhadores para pressionar os seus empregadores, ou seja, os seus patrões. Esses patrões podem ser empresas particulares ou o Estado. Vamos a um exemplo?

  Quando uma classe de trabalhadores luta por melhores condições de trabalho e não é atendida, decide parar de trabalhar, causando confusão e deixando a população sem o seu serviço. Dessa forma, os empregadores (patrões) sentem-se pressionados e apressam-se para conseguir atender aos pedidos dos trabalhadores, a fim de evitar mais confusões e prejuízos. Enfim, quanto mais transtornos uma greve trouxer à sociedade, mais rapidamente os pedidos dos trabalhadores grevistas serão atendidos!

     No último dia 04, por exemplo, os funcionários do Metrô de São Paulo entraram em greve, em plena época de Copa do Mundo! Por isso,  situação da cidade está muito complicada, pois sem o metrô, a população enfrenta muita dificuldade para se locomover.

     Quando os professores entram em greve, os alunos são prejudicados por ficarem sem aula. Quando a greve é dos médicos, muitos pacientes ficam sem atendimento nos hospitais e postos de saúde, o que é muito sério!

     Bem, apesar de causar tantos transtornos, a greve é um direito do trabalhador, você sabia? Enquanto fazem acordos com os empregadores, os trabalhadores podem parar suas atividades, desde que também cumpram os seus deveres, entre eles,  garantir a prestação de serviços indispensáveis à população. Por exemplo, a classe médica entra em greve mas ainda mantém poucos médicos trabalhando. Mesmo assim, o prejuízo para a população é enorme!

     Quando os grevistas não cumprem os seus deveres,  a greve pode ser considerada abusiva e os trabalhadores podem sofrer consequências, como demissões e descontos dos dias não trabalhados.

     Infelizmente, mesmo a greve sendo um direito do trabalhador e  realizada de acordo com a lei, é a população que mais sofre suas  consequências .

19 de novembro – Dia da Bandeira Nacional

bandeira-brasil

http://lembrancasdesencapadas.files.wordpress.com/2013/07/bandeira-brasil.jpg?w=500

         Você sabia que no dia 19 de novembro, comemora-se o Dia da Bandeira do Brasil?

       A bandeira é um dos símbolos que representam a República Federativa do Brasil (os outros símbolos são as armas nacionais, o selo nacional e o hino nacional).

         Existem normas que devem ser seguidas para a confecção da Bandeira Nacional. Ela deve ter o formato retangular de fundo verde, com um losango amarelo. No centro desse losango, uma esfera azul com uma faixa branca atravessada e inclinada da esquerda para a direita, com os dizeres “Ordem e Progresso” em letras maiúsculas verdes. No círculo azul, 27 estrelas retratam o céu do Rio de Janeiro, incluindo constelações, como o Cruzeiro do Sul. As estrelas simbolizam os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal.

         As quatro cores da bandeira simbolizam as famílias reais das quais descende D. Pedro. Entretanto, com o passar do tempo, o povo brasileiro substituiu e adaptou essas informações. Daí em diante, os significados das cores passaram a ser:

Verde – representa as matas

Amarelo – representa as riquezas

Azul – representa o céu

Branco – representa a paz

 

         Vamos conhecer algumas curiosidades sobre a Bandeira do Brasil?

 

  • A estrela que fica sozinha acima da faixa branca, ao contrário do que muitos pensam, não representa o Distrito Federal. Ela representa o estado do Pará, que até 1889 era o maior estado que ficava acima da linha do Equador (linha imaginária que divide a Terra em dois hemisférios, ou seja, em duas partes).
  • É a única bandeira Nacional a ter uma constelação representada em sua imagem.
  • É a única que traz uma mensagem escrita.
  • A maior Bandeira do Brasil está localizada no Morro dos Barbosas, na cidade de São Vicente, litoral do estado de São Paulo, e foi inaugurada em comemoração aos 500 anos do descobrimento do Brasil pelo então Governador Mário Covas. A Bandeira tem 630 m² (31 x 20 m) e 110 kg de peso, com mastro de 60 metros.
  • Quando várias bandeiras são hasteadas em nosso país, a brasileira deve ser a primeira a chegar no topo do mastro e a última a descer.
  • O Brasil já teve 12 bandeiras diferentes, sem contar a nossa atual bandeira. A maior parte foram bandeiras portuguesas  hasteadas no Brasil desde a época de Pedro Álvares Cabral. Estas bandeiras foram mudando de acordo com a mudança na política portuguesa. Como o Brasil foi colônia de Portugal até 1822, estas bandeiras valem também o nosso território. Se contarem apenas as bandeiras criadas após a independência, são três no total.

 

 

                                                            Maior Bandeira do Brasil

http://www.useabandeira.com.br/curiosodades_bandeira.php

http://www.useabandeira.com.br/curiosodades_bandeira.php

            

Hino à Bandeira Nacional

 

         Assim como as bandeiras, os hinos também são criados para representar uma nação.  No ano de 1906, apareceu pela primeira vez o Hino à Bandeira Nacional, escrito pelo poeta Olavo Bilac.

 

Salve lindo pendão da esperança!
Salve símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz.

 

Recebe o afeto que se encerra
em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

 

Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul,
A verdura sem par destas matas,
E o esplendor do Cruzeiro do Sul.

 

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

 

Contemplando o teu vulto sagrado,
Compreendemos o nosso dever,
E o Brasil por seus filhos amado,
poderoso e feliz há de ser!

 

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

 

Sobre a imensa Nação Brasileira,
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre, sagrada bandeira
Pavilhão da justiça e do amor!

 

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

 

Clique para ouvir:

https://www.youtube.com/watch?v=2UQw9rBfv88

Referências:

http://www.suapesquisa.com/datascomemorativas/dia_da_bandeira.htm (acesso em 18/11/2013)

http://www.useabandeira.com.br/curiosodades_bandeira.php (acesso em 18/11/2013)

http://www.brasilescola.com/brasil/bandeiradobrasil.htm (acesso em 18/11/2013)

http://www.useabandeira.com.br/curiosodades_bandeira.php (acesso em 18/11/2013)

 

Em São Paulo: exposição gratuita ensina sobre a história da imigração no Brasil

Naviodeimigrantes

Navio de imigrantes italianos no porto de Santos (1907)

                http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/b/b1/Naviodeimigrantes.gif

 

 

Imigração é a entrada de pessoas em um país que não é o seu de origem, para morar ou passar um período de sua vida.

O Brasil é um país que recebeu muitos imigrantes de diferentes partes do mundo. No século XIX (1801 a 1900), o Brasil era visto, principalmente pela Ásia e pela Europa, como um lugar de muitas oportunidades. Sendo assim, muitos habitantes desses países (que passavam por dificuldades),  se mudaram para o Brasil em busca de uma vida melhor. Japoneses, italianos, alemães e pessoas de outros países vieram então trabalhar no campo e na indústria.

A cidade de São Paulo já recebeu mais de 2 milhões de imigrantes. Junto deles, vieram também muitos costumes de seus países de origem, principalmente com relação à alimentação. Os italianos, por exemplo, trouxeram a pizza. Os  alemães trouxeram a cerveja, as linguiças, as salsichas. Já os portugueses trouxeram o pão.

A partir da última terça-feira (10), está sendo possível entender essa história através da exposição “Viagem, sonho e destino”, que acontece, por enquanto, dentro da estação Tatuapé da CPTM, em São Paulo.

A exposição é gratuita e conta com fotos, vídeos, depoimentos e até uma maquete eletrônica, para contar detalhadamente a trajetória dos imigrantes.

Como você pode perceber, a história da imigração no Brasil é bastante interessante, vale a pena conhecê-la. Não perca essa oportunidade!

 

Onde e quando:

 

Estação Tatuapé da CPTM (linhas 11 e 12) – de 10 de setembro a 10 de outubro, das 7h30 às 19h00.

Até o final de janeiro, a exposição passará pelas estações Palmeiras-Barra Funda e Brás.

 

 

7 de setembro – Independência do Brasil

independencia http://www.brasilescola.com/upload/conteudo/images/2326a277cecb3a6ef3df356419141186.jpg

                          


A Independência do Brasil aconteceu no dia 7 de setembro de 1822, quando Dom Pedro disse a famosa frase: independência ou morte!”. Certamente você já ouviu isso alguma vez, não é? Para entender o significado da comemoração do dia 7 de setembro, precisamos voltar um pouco no tempo. Vamos lá?

 

Em 1500, os portugueses chegaram no Brasil. A partir daí, tomaram conta de nossa terra e exploraram suas riquezas, utilizando para isso o trabalho escravo de índios e negros africanos. O Brasil se transformou em uma colônia de Portugal, e assim permaneceu por muito tempo.

 

Em 1808, Portugal estava sendo invadido pelas tropas francesas de Napoleão Bonaparte. Então, a família real portuguesa (o rei Dom João VI e sua corte), resolveu fugir para o Brasil, chegando aqui em 1808.

 

Durante o tempo em que a família real ficou no Brasil, o país se desenvolveu bastante. Foram criados bancos, indústrias, escolas, portos, estradas, o que trouxe muito progresso.

 

Quando Napoleão foi derrotado, os portugueses exigiram que Dom João VI e a família real voltassem para Portugal. Em 1821, Dom João VI partiu para Portugal, deixando seu filho Dom Pedro I em seu lugar tomando conta do Brasil. Deixou também para trás um país bastante mudado, mais desenvolvido e com uma população que já começava a exigir liberdade.

 

Portugal queria voltar a dominar o Brasil como antes, e exigiu que Dom Pedro voltasse para lá, mas ele decidiu ficar. Então, no dia 7 de setembro de 1822, às margens do rio Ipiranga, Dom Pedro declarou: “independência ou morte!”.  O Brasil estava separado de Portugal.

 

 

Quadro do Grito da Independência

 

 

quadro independencia

 

 

 

         Você já viu esse quadro? Ele mostra a cena da Independência e foi encomendado pelo Imperador Dom Pedro II e pintado pelo artista Pedro Américo, em 1888.Dizem que a imagem não mostra o fato como aconteceu realmente.

         O quadro está no Museu do Ipiranga, em São Paulo.


Você sabia que pouca coisa mudou após a independência? O país continuou a ser liderado por um português, a escravidão permaneceu e precisávamos comprar produtos de outros países. Independência mesmo, só da boca para fora, não é mesmo,  Dom Pedro I?

Museu do Ipiranga – http://www.mp.usp.br

 

 

 

 

 

 

 

Trabalho infantil – uma triste realidade brasileira

trabalhoinfantil11

http://amarcbrasil.org/wp-content/uploads/2013/05/trabalho-infantil.jpg

 O trabalho infantil no Brasil diminuiu, mas ainda existem muitas crianças e adolescentes nessa condição. Qualquer tipo de trabalho realizado por crianças e adolescentes menores de dezesseis anos, é proibido por lei. Mesmo assim, existem muitas crianças trabalhando em alguns lugares do nosso país. Para se ter uma ideia, uma em cada dez crianças está trabalhando. A maioria dos jovens trabalhadores está na região Nordeste. Em segundo lugar vem o Sudeste, e em terceiro o Sul.

Nas cidades nordestinas, o trabalho que mais preocupa é o doméstico, ou seja, trabalho em casa. Também é forte o trabalho de crianças no comércio e na coleta e  reciclagem de lixo. Além disso, existem crianças que são usadas até para vender drogas! Também é  comum as crianças realizarem trabalhos muito pesados, como atividades de mineração. Elas enfrentam, todos os dias, temperaturas extremas, ruídos insuportáveis, vapores e líquidos venenosos, riscos de desabamentos, entre outras coisas que seriam perigosas até para um adulto.

Infelizmente, a mineração é a única fonte de sobrevivência para famílias de muitas regiões brasileiras. E quando só o trabalho dos pais não é suficiente para sustentar a casa, os filhos também têm que ir às minas, olarias e pedreiras (presentes em 22 estados brasileiros), onde passam os dias cavando, levantando pedras extremamente pesadas e entrando em contato com agentes cancerígenos (que causam câncer), como o mercúrio. Dá para acreditar que existem 12 mil crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos envolvidos nessa atividade só no Brasil?

O trabalho impede que as crianças estudem, pois, enquanto estão trabalhando, não podem ir à escola, ou chegam tão cansadas que não têm ânimo para estudar.

Você sabia que as crianças que você vê vendendo balas e doces nos sinais estão realizando trabalho infantil? Na maioria das vezes, estão sendo exploradas por um adulto que as obriga a trabalhar!

A única forma de trabalho permitida aos menores de dezesseis anos é na condição de aprendiz. O jovem aprendiz (de quatorze a dezesseis anos) pode aprender uma profissão, desde que esteja frequentando a escola.

É importante que os pais tenham consciência de que os filhos PRECISAM estudar, pois só assim  poderão ter um futuro melhor.

 

http://n.i.uol.com.br/ultnot/0909/17crianca.jpg

http://n.i.uol.com.br/ultnot/0909/17crianca.jpg

 

Fonte: 

http://noticias.r7.com/brasil/trabalho-infantil-diminui-mas-ainda-afeta-37-milhoes-de-criancas-no-brasil-12062013, acesso em 14/08/2013

 

http://www.educacional.com.br/reportagens/criancasdobrasil/trabalho_infantil_faca_diferenca.asp, acesso em 14/08/2013

 

http://www.promenino.org.br/Homes/Oque%C3%A9trabalhoinfantil/tabid/282/Default.aspx, acesso em 14/08/2013

 

 

 

 

 

Obelisco Mausoléu aos heróis de 32. Você sabia?

Obelisco_de_São_Paulo_04

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/b0/Obelisk_of_Sao_Paulo.jpg/250px-Obelisk_of_Sao_Paulo.jpg

  Se você mora em São Paulo, com certeza já deve ter visto o monumento que fica no Parque do Ibirapuera. Esse monumento se chama Obelisco Mausoléu aos heróis de 32,  também conhecido como Obelisco do Ibirapuera ou Obelisco de São Paulo, e é um monumento funerário. Como assim? Ele guarda os corpos dos quatro estudantes mortos durante a Revolução Constitucionalista de 32 (Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo) e também de outros combatentes. Ele é o maior monumento da cidade e tem 72 metros de altura!

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Obelisco_de_S%C3%A3o_Paulo, acesso em 09/07/2013

9 de julho – Revolução Constitucionalista de 1932

rev32

http://www.baurupocket.com.br/baurupocketmap/banco_imagem/images/noticias/rev32.jpg

Dia 9 de julho é feriado, mas somente no Estado de São Paulo. Você sabe por quê? Vamos lá!

         Há muito tempo, em 1930, o Brasil teve um presidente chamado Getúlio Vargas. O presidente e sua equipe começaram a fazer muitas mudanças no país, mas sem consultar o povo. Isso desagradou principalmente a elite paulistana, que começou a se manifestar contra o governo. Eles queriam derrubar o presidente e queriam que fosse feita uma nova Constituição (conjunto de leis e regras de um país). Ao mesmo tempo, existia um grupo muito maior, que apoiava o governo e se fortalecia em São Paulo. No dia 23 de maio, esses dois grupos se encontraram e entraram em confronto nas ruas de São Paulo, o que causou a morte de quatro estudantes em praça pública (Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo, que ficaram famosos como MMDC).

         Com a morte dos estudantes começou, em 9 de julho de 1932, a Revolução Constitucionalista. Foram três meses de batalha! Venceu o grupo maior, que era o que apoiava o governo, mas apesar disso, logo depois do final da revolução, o governo fez uma nova Constituição.

 

 

 

Museu da Espanha exibe “falso” fóssil de dinossauro brasileiro

Você sabe o que são fósseis?Fósseis são restos de seres vivos que foram conservados naturalmente durante milhares de anos. O fóssil conservado de um pterossauro brasileiro é uma das principais peças de um museu de ciência em Barcelona, na  Espanha,  mas um cientista bastante desconfiado acabou descobrindo que o fóssil é falsificado! A peça é a montagem de vários fósseis diferentes, formando apenas um indivíduo. E mais: algumas partes do falso pterossauro nem eram fósseis, e sim pedaços de plástico pintados!

http://f.i.uol.com.br/folha/ciencia/images/13188203.jpeg