Trabalho infantil – uma triste realidade brasileira

trabalhoinfantil11

http://amarcbrasil.org/wp-content/uploads/2013/05/trabalho-infantil.jpg

 O trabalho infantil no Brasil diminuiu, mas ainda existem muitas crianças e adolescentes nessa condição. Qualquer tipo de trabalho realizado por crianças e adolescentes menores de dezesseis anos, é proibido por lei. Mesmo assim, existem muitas crianças trabalhando em alguns lugares do nosso país. Para se ter uma ideia, uma em cada dez crianças está trabalhando. A maioria dos jovens trabalhadores está na região Nordeste. Em segundo lugar vem o Sudeste, e em terceiro o Sul.

Nas cidades nordestinas, o trabalho que mais preocupa é o doméstico, ou seja, trabalho em casa. Também é forte o trabalho de crianças no comércio e na coleta e  reciclagem de lixo. Além disso, existem crianças que são usadas até para vender drogas! Também é  comum as crianças realizarem trabalhos muito pesados, como atividades de mineração. Elas enfrentam, todos os dias, temperaturas extremas, ruídos insuportáveis, vapores e líquidos venenosos, riscos de desabamentos, entre outras coisas que seriam perigosas até para um adulto.

Infelizmente, a mineração é a única fonte de sobrevivência para famílias de muitas regiões brasileiras. E quando só o trabalho dos pais não é suficiente para sustentar a casa, os filhos também têm que ir às minas, olarias e pedreiras (presentes em 22 estados brasileiros), onde passam os dias cavando, levantando pedras extremamente pesadas e entrando em contato com agentes cancerígenos (que causam câncer), como o mercúrio. Dá para acreditar que existem 12 mil crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos envolvidos nessa atividade só no Brasil?

O trabalho impede que as crianças estudem, pois, enquanto estão trabalhando, não podem ir à escola, ou chegam tão cansadas que não têm ânimo para estudar.

Você sabia que as crianças que você vê vendendo balas e doces nos sinais estão realizando trabalho infantil? Na maioria das vezes, estão sendo exploradas por um adulto que as obriga a trabalhar!

A única forma de trabalho permitida aos menores de dezesseis anos é na condição de aprendiz. O jovem aprendiz (de quatorze a dezesseis anos) pode aprender uma profissão, desde que esteja frequentando a escola.

É importante que os pais tenham consciência de que os filhos PRECISAM estudar, pois só assim  poderão ter um futuro melhor.

 

http://n.i.uol.com.br/ultnot/0909/17crianca.jpg

http://n.i.uol.com.br/ultnot/0909/17crianca.jpg

 

Fonte: 

http://noticias.r7.com/brasil/trabalho-infantil-diminui-mas-ainda-afeta-37-milhoes-de-criancas-no-brasil-12062013, acesso em 14/08/2013

 

http://www.educacional.com.br/reportagens/criancasdobrasil/trabalho_infantil_faca_diferenca.asp, acesso em 14/08/2013

 

http://www.promenino.org.br/Homes/Oque%C3%A9trabalhoinfantil/tabid/282/Default.aspx, acesso em 14/08/2013

 

 

 

 

 

2 comments

  1. Jose Carlos Nodari disse:

    Triste realidade! O governo deveria investir forte em programas do tipo “jovem cidadão” pois o Brasil está carente de mão de obra qualificada, atacando de frente dois problemas sérios em nosso país! Considerando que em muitos casos o “Bolsa família e outros programas” tem ajudado a classe abaixo da linha de pobreza e a desigualdade social,parte do valor investido, que não é pouco, poderia ser carreado para o programa acima citado, pois sou a favor de “ao invés do peixe dê a vara e ensine a pescar”!

  2. dili optim disse:

    You are my inspiration , I own few web logs and sometimes run out from to post .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *